Home / Informações / Alimentação dos Gorilas

Alimentação dos Gorilas

Os gorilas são mamíferos pertencentes ao gênero Gorilla que compartilham 97,5% de DNA com os humanos. Existem duas espécies de gorilas, cada uma com duas subespécies.

Sendo o maior primata existente, o gorila precisa de uma elevada quantidade de alimentos, já que sua dieta é constituída em alimentos com baixo valor nutricional.

A dieta dos gorilas não é generalizada, ou seja, cada subespécie apresenta uma dieta baseada na ingestão de alimentos disponíveis em seu habitat natural.

Alimentação dos Gorilas
Alimentação dos Gorilas

Alimentação Gorila-ocidental-das-terras-baixas  

Nome científico: Gorilla gorilla gorilla
Estado de conversação: Em perigo crítico

O gorila-ocidental-das-terra baixas, também conhecido como gorila-da-planície-ocidental, é uma subespécie do gorila-ocidental e habita áreas pantanosas de terras baixas em toda a África Ocidental, sendo nativo da Angola, Camarões, República Centro-Africana, Congo, República Guiné Equatorial e Gabão.

Alimentação Gorila-ocidental-das-terras-baixas
Alimentação Gorila-ocidental-das-terras-baixas

 

Dentre todas as subespécies de gorilas, é a que percorre maiores distâncias em busca de alimentação e a que consome maior quantidade de frutas, visto seu habitat disponibilizar, durante todo o ano, mais de 90 tipos diferentes de frutas sazonais, ou seja, própria de uma estação ou período.

Praticamente 67% da sua dieta é constituída de frutos, enquanto 17% é proveniente de folhas e o restante é dividido entre insetos, sementes ou outras partes dos vegetais.

Embora algumas populações tenha um acesso limitado a plantas terrestres, o gorila-ocidental-das terras-baixas incluem, nestes casos, plantas aquáticas em sua dieta.

Alimentação Gorila-do-rio-cross 

Nome científico: Gorilla gorilla diehli
Estado de conversação: Em perigo crítico

O gorila-do-rio-cross, é uma subespécie do gorila-ocidental nativa da Angola, Camarões, República Centro-Africana, Congo, Guiné Equatorial e Gabão.

Sua dieta é constituída de frutas, mas durante o período de escassez, que ocorrem principalmente nos meses de janeiro, agosto, setembro e novembro, a sua dieta é composta principalmente de plantas terrestres.

Alimentação Gorila-do-rio-cross
Alimentação Gorila-do-rio-cross

Apesar das fontes de alimento do gorila-do-rio-cross serem, na grande maioria, sazonais, ele apresenta preferência por determinados alimentos, principalmente ervas do gênero Aframomum, que pertence a mesma família do gengibre.

Enquanto outras espécies adicionam, ocasionalmente, pequenos insetos a sua dieta, não existe evidências de que essa espécie adote o mesmo hábito.

Para saber tudo sobre a espécie gorila-do-ocidente, acesso o artigo Gorila-do-ocidente

Alimentação Gorila-das-montanhas 

Nome científico: Gorilla beringei beringei
Estado de conversação: Em perigo crítico

O gorila-das-montanhas é uma subespécie do gorila-oriental, com ocorrência nas Montanhas Virunga e na Uganda.

Sendo o mais raro dos gorilas, o gorila-da-montanha vive no alto das montanhas da África Ocidental, o que torna sua dieta diferenciada das demais subespécies, principalmente no consumo de frutas, que corresponde somente a 2% da sua alimentação.

Alimentação Gorila-das-montanhas
Alimentação Gorila-das-montanhas

O gorila-da-montanha consome mais de 140 espécies diferentes de plantas, que correspondem a mais de 85% da sua dieta, sendo o bambu a comida preferida. O consumo de pequenos insetos, como caracóis, larvas e formigas ocorre em pequena quantidade.

Além disso, a população das Montanhas Virunga consome cinzas vulcânicas como complemento da sua alimentação. Com um solo rico em cálcio e potássio, os gorilas cavam em busca de minerais saudáveis. Em alguns casos essas escavações são tão profundas a ponto de formar pequenas cavernas, mas mesmo assim, o gorila continua cavando em busca de nutrientes.

Alimentação Gorila-de-grauer 

Nome científico: Gorilla beringei graueri
Estado de conversação: Em perigo crítico

O gorila-de-grauer é uma subespécie do gorila-oriental que vive em florestas tropicais da República Democrática do Congo.

Alimentação Gorila-de-grauer
Alimentação Gorila-de-grauer

É um habitat com uma grande variedade de alimentos, sendo possível incluir mais de 100 tipos de plantas na alimentação. Apesar das plantas corresponderem a maior parte da alimentação, o gorila-de-grauer também gosta de frutas e, quando disponíveis, seu consumo pode chegar a 25% dentro da dieta alimentar.

Como nem sempre os frutos são disponíveis, a subespécie pode percorrer longas distâncias atrás de alimentação. Assim como os outros gorilas, também consome insetos, principalmente as formigas.

Consumo de Água do Gorila

Uma característica dos gorilas é que o consumo de água é praticamente inexiste, uma vez que a alimentação é suculenta e composta em quase 50%, por água. Além disso, também apresentam gotas de carvalho.

Uma estratégia mediante a necessidade do consumo de água, é utilizar o dorso da mão para absorver a água e então levá-la até a boca.

Hábitos Alimentares Gerais dos Gorilas

Como a alimentação do gorila é pobre em nutriente, a maior parte do seu tempo é gasta em atividades relacionadas a alimentação, sendo que um macho pode chegar a comer até 20 quilos de comida por dia, enquanto a fêmea consome em torno de 12 e 14 quilos.

Habitos Alimentares dos Gorilas
Habitos Alimentares dos Gorilas

Os gorilas são muito seletivos e consomem apenas parte específicas de uma planta, como as folhas, caules ou raízes, sendo que, em alguns casos, levam a planta toda para a boca, para somente então, com seus dentes, arrancar a parte preferida. Com sua incrível força, o gorila não tem dificuldade em arrancar, quando necessário, uma planta inteira do chão.

Uma curiosidade é que eles não exploram de maneira abusiva a área em busca da comida, ou seja, eles comem a vegetação estrategicamente de modo que permita que a planta se recomponha, para não ficar sem fonte de alimentação.

Gorilas com Excesso de Peso

Em 2005, após uma falha cardíaca seguida de morte de um gorila-ocidental-das-terras-baixas chamado Brooks, em uma zoológico norte-americano, surgiu o interesse em como o estilo de vida de um gorila pode afetar a sua saúde.

A conclusão, após um estudo realizado, é que se consegue acabar com as doenças cardíacas do gorila incluindo somente alimentos provenientes da sua dieta natural, ou seja, os alimentos consumidos na natureza.

Gorila em Excesso de Peso
Gorila em Excesso de Peso

Durante muito tempo, os zoológicos mantinham a dieta do gorila composta por alimentos com elevado grau de vitaminas e nutrientes, diferente da dieta pobre em nutrientes que ocorre na natureza. Com esse estudo, mudou-se totalmente a alimentação dos gorilas, que passou a ser composta por alimentos similares aos consumidos na natureza, além de 3 vitaminas fornecidas dentro de meia banana ao final do dia.

Antes de adotar essa nova dieta, os gorilas comiam em média 25% por dia, sendo que com a nova dieta, passou a gastar em torno de 60% do seu dia nessa atividade. Com isso, a ingestão calórica diária praticamente dobrou, mas mesmo assim houve perda de peso, que passou a ser mais próximo ao dos gorilas saudáveis.

O gorila é um animal que, mesmo diante de uma ameaça, tenta afastar o inimigo antes de atacar, portanto, apesar do seu tamanho, é extremamente inofensivo a outros animais, incluindo os seres humanos. Difícil acreditar que com essas características os gorilas estejam em perigo crítico de extinção, você não concorda? Que tal deixar um comentário com a sua opinião sobre isso?

Fotos de Alimentação de Gorilas 

2 comentários

  1. Excelente artigo. Muito difícil encarar o fato que um animal que procura se afastar antes do enfrentamento esteja em perigo crítico de extinção, fruto da matança voluntária e irracional que nós, humanos, promovemos contra essa e diversas outras espécies, infelizmente.

    • Eduardo, bom dia!
      Infelizmente nós, humanos, somos os maiores predadores da maioria dos animais extintos na atualidade. É uma pena.
      Abraços e volte sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *