Home / Informações / Alcatraz: a Ave Marinha

Alcatraz: a Ave Marinha

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Aves

Ordem: Charadriiformes

Família: Laridae

Género: Larus

Nome Científico: Larus marinus

Alcatraz: a Ave Marinha
Alcatraz: a Ave Marinha

Características

A Larus marinus é também conhecida como alcatraz-comum ou gaivotão-real. É a maior ave marinha do gênero, superando a gaivota-prateada. Seu comprimento varia entre 65 e 97 centímetros e a envergadura das asas pode chegar a 1,7 metros. O peso corporal alcança 2,3 kg. O bico mede de 5,5 a 7,25 centímetros. Essas características garantem ao alcatraz uma aparência volumosa e imponente.

A cabeça, o pescoço e a barriga são completamente brancos. A parte superior das asas é preta com as pontas brancas. O bico é amarelo e tem uma mancha vermelha. O anel ocular também é vermelho. As pernas são cor-de-rosa claro. Não há dimorfismo sexual.

Enquanto jovens, os alcatrazes são acinzentados com manchas em tons de castanho, o que vai se modificando no decorrer dos anos. A cauda do juvenil é branca, com barras de ziguezague e manchas na base e uma faixa preta perto da ponta. O bico é marrom-acastanhado com ponta branca e as pernas de cinza azulado escuro com alguns tons cor de rosa. À medida que o alcatraz envelhece, a coloração cinza-marrom desaparece gradualmente e dá lugar a uma plumagem mais contrastante.

Larus marinus
Larus marinus

Habitat e distribuição

Essa espécie pode ser encontrada em áreas costeiras no noroeste extremo da Rússia, na Escandinávia costeira, nas costas do Mar Báltico, nas costas do noroeste da França, Reino Unido e Irlanda. Na parte norte do Atlântico, o alcatraz é distribuído pela Islândia e pelo sul da Groenlândia e costa atlântica do Canadá e dos Estados Unidos.

Durante o inverno no Mar Báltico, essa ave geralmente fica perto do limite do gelo. Ao norte das ilhas Aland, o mar geralmente congela todo o caminho da Suécia para a Finlândia. O alcatraz, então, migra para as águas abertas. Excepcionalmente, essa espécie pode ir em direção ao Caribe e à costa norte da América do Sul.

Historicamente, o alcatraz foi caçado por causa de suas penas, que foram usadas no comércio de chapéus. Por isso, essa espécie foi extinta de grandes partes de seu alcance como resultado dessa exploração. Hoje, no entanto, a sua capacidade de adaptação à presença humana e ao uso de ambientes urbanos como locais de nidificação artificial resultou no aumento rápido em número de alcance.

Habitat da Ave Alcatraz
Habitat da Ave Alcatraz

Atualmente, é uma espécie abundante e que em algumas áreas que é vista como uma praga, especialmente perto de aeroportos onde corre o risco de colisões com aviões e em algumas áreas costeiras. O aumento e a expansão foram atribuídos ao aumento das atividades de pesca durante o inverno no Atlântico Norte.

Embora não haja ameaças importantes para o alcatraz-comum, os altos níveis de poluentes tóxicos despejados no mar são ingeridos junto com as presas dessa ave. A contaminação reduz o sucesso reprodutivo.

Alimentação

Assim como a maioria das gaivotas, os alcatrazes-comuns são predadores oportunistas. Muito curiosos, eles observam qualquer animal pequeno e atacam assim que possível. A proliferação de lixo e lixões tornou-se um importante atrativo para esta e todas as outras espécies de gaivota.

O alcatraz também costuma capturar peixes com certa regularidade. Em um estudo feito na ilha de Sable, na Nova Escócia, observou-se que 25% dos conteúdos estomacais dessa espécie eram compostos por peixe. Lulas, caranguejos, ouriços, estrelas do mar e outros equinodermos e crustáceos também fazem parte da dieta do alcatraz.

Alimentação da Ave Alcatraz
Alimentação da Ave Alcatraz

Ao contrário da maioria das outras gaivotas do gênero Larus, o alcatraz-comum é altamente predatório e frequentemente caçam e matam qualquer presa menor do que eles, comportando-se de forma bem semelhante às aves de rapina. Por não possuir garras e bico afiados, essa ave precisa ser mais agressiva e resistente ao atacar outros animais.

As vítimas incluem ovos e filhotes de outras aves e até mesmo outras espécies menores de gaivotas. Ao atacar outros pássaros, os alcatrazes agarram a presa pelas asas e utilizam o bico para derrubá-la. Essa espécie aproveita para atacar esses pássaros logo após a migração, período em que eles estão mais cansados para resistir ao ataque. Pequenos ratos também entram no cardápio do alcatraz.

Reprodução

O período de reprodução do alcatraz-comum ocorre durante a primavera. De forma isolada ou em colônias, essa espécie constrói seu ninho no chão, em cima de uma pilha rochosa ou de um tronco caído ou de qualquer outro objeto que possa proteger os ovos. Geralmente, vários “rascunhos” de ninho são feitos antes que o considerado melhor pelos pais seja selecionado e depois forrado com grama, algas ou musgo ou objetos como corda ou plástico.

A fêmea coloca geralmente três ovos em algum momento entre o final de abril e o final de junho. Demora cerca de uma semana para a fêmea produzir os três ovos e a incubação não começa até que todos os eles estejam postos. Na maioria todos os filhotes sobrevivem ao período de incubação.

Reprodução da Ave Alcatraz
Reprodução da Ave Alcatraz

Os ovos são castanhos esverdeados com manchas escuras. Ambos os pais participam da fase de incubação, que dura aproximadamente 28 dias. Durante esse tempo, as aves tentam evitar ser notadas e ficam em silêncio para não atrair predadores.

Os jovens alcatrazes deixam o ninho após 50 dias de idade e podem permanecer com seus pais por um período total de até seis meses, embora a maioria dos filhotes opte por se reunir com outras gaivotas imaturas na busca de alimentos até o outono.

A maturidade sexual dessa ave é alcançada aos quatro anos. Na primavera seguinte, as mesmas aves costumam formar um par novamente, encontrando-se no ninho do ano anterior. Se um dos pares não aparecer, o outro começa a procurar um novo companheiro.

Filhote da Ave Alcatraz
Filhote da Ave Alcatraz

O Larus marinus apresenta uma longevidade satisfatória. A idade máxima registrada em um alcatraz-comum é de 27 anos. Essa espécie raramente é mantida em cativeiro. A mortalidade normalmente ocorre nos estágios iniciais da vida, quando as condições meteorológicas adversas (incluindo inundações) e a fome podem ameaçar essas aves, assim como predadores.

Os recém-nascidos e os ovos são atacados por corvos, gatos, outras gaivotas, guaxinins e ratos. A águia-careca, a águia-de-cauda-branca e a águia-dourada são as únicas aves conhecidas por serem habitualmente predadores do alcatraz e de outras gaivotas saudáveis ​​e totalmente desenvolvidas.

Fotos da Ave Alcatraz 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *