Home / Curiosidades / Lagartixas Transmitem Doenças?

Lagartixas Transmitem Doenças?

Não é novidade que os humanos não são muito amistosos em relação a lagartixa doméstica tropical. Uma das razões talvez seja a crença de que esses animais são transmissores de doenças. Mas será verdade?

As lagartixas não atacam pessoas, não são venenosas e não transmitem doenças. Na verdade, elas até auxiliam na manutenção do nosso ambiente, pois elas se alimentam de insetos desagradáveis, como baratas, mosquitos, moscas, grilos, etc.

Lagartixas
Lagartixas

Entretanto, é preciso ficar atento a um detalhe importante. As lagartixas andam pelo chão e pelas paredes, locais que nem sempre estão completamente limpos. Além disso, pode acontecer de o animal pisar nas próprias fezes. O cuidado a ser tomado é o seguinte: quando for comer alguma fruta que estava exposta fora da geladeira, procure sempre lavar o alimento, pois a lagartixa pode ter passado por eles com suas patinhas sujas. A mesma recomendação vale para talheres ou pratos, já que a lagartixa costuma se esconder nesses lugares mais escuros.

Lagartixa vs. Gatos

Se você tem um gato como animal de estimação, fique atento. Esses felinos costumam “caçar” as lagartixas dentro de casa. Mas o que poucos sabem é que esse réptil é portador de um parasita trematódeo da espécie Platynosomum sp.

Lagartixas e Gatos
Lagartixas e Gatos

Platinosomose é uma parasitose de felinos domésticos ou silvestres causada pelo Platynosomum sp. O parasita é encontrado em regiões tropicais e subtropicais. O seu ciclo de vida passa por moluscos (caracóis), insetos terrestres (besouros) e lagartixas ou sapos, os quais são os últimos hospedeiros antes dos felinos.

O gato, ao caçar e ingerir a lagartixa, acaba adquirindo os parasitas que estão encistados no fígado destes hospedeiros. Das formas encistadas surgem as metacercárias, que migram para se desenvolver nos ductos biliares dos gatos.

Essa parasitose pode causar lesões de vesícula, fígado, pâncreas, intestino e pulmões. Além disso, o gato perde o apetite, vomita bastante, desenvolve diarreia e fica apático e sonolento. O diagnóstico definitivo é feito pela detecção de ovos nas fezes do felino, o que presume que os parasitas não obstruíram por completo o trato biliar.

Caso o eu gato tenha apresentado esses sintomas, procure o quanto antes um médico veterinário para iniciar o tratamento.

Salmonela

A bactéria salmonela está presente no organismo da maioria dos répteis, incluindo as lagartixas. Isso pode ser uma ameaça para a saúde das pessoas que as manuseiam, como no caso daqueles que possuem lagartixas de estimação. Mas, com precauções simples, é possível reduzir significativamente o risco de contaminação.

Assim como muitos répteis, as lagartixas podem portar a bactéria salmonela em seu intestino. Em seguida, ela transportada para as fezes do animal. Além disso, em cativeiro, algumas lagartixas podem ser alimentadas com carne de frango crua infectada pela salmonela.

Filhote de Lagartixa
Filhote de Lagartixa

Quando a lagartixa defeca, o animal pode pisar nas fezes e portar vestígios das fezes em suas patas. Quando a pessoa for manusear a lagartixa, as bactérias serão transferidas para suas mãos. Por isso, é fundamental manter sempre as mão bem higienizadas. Lave as mãos após manusear o animal ou qualquer coisa com a qual ele tenha entrado em contato. Não deixe que crianças pequenas lidem com o réptil, pois elas tendem a colocar as mãos na boca.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, todos os anos, cerca de 70 mil pessoas nos Estados Unidos são infectadas pela salmonelose transmitida por répteis. Uma pessoa infectada pode ter uma febre moderada, náuseas, dores abdominais, cólicas e diarreia.

Curiosidade – Desafiando a gravidade

Lagartixa Curiosidades
Lagartixa Curiosidades

Você já parou para imaginar como é que as lagartixas conseguem andar pelo teto da sua casa de cabeça para baixo? Saiba que há uma explicação científica para isso.

Em 1960, o alemão Uwe Hiller sugeriu que um tipo de força atrativa, entre as moléculas da parede e as moléculas da pata da lagartixa, fosse a responsável por tal fato. Segundo a hipótese do cientista, essas eram forças intermoleculares de Van Der Waals. A princípio, os colegas de Hiller não lhe deram muito crédito. Mas, algum tempo depois, começaram a cogitar a possibilitar.

O que permite às lagartixas desafiar a lei da gravidade e correr no teto da casa são as mesmas forças que atuam em ligações químicas. As chamadas forças de Van der Waals são as responsáveis pela atração entre certas moléculas, como as do carbono, no grafite, e as dos gases em geral. Sob determinadas condições, essas moléculas trocam elétrons e se atraem.

Lagartixa do Mato Venenosa
Lagartixa do Mato Venenosa

Um grupo de pesquisadores americanos descobriu que a lagartixa é capaz de criar uma interação atômica temporária com a parede graças a estruturas microscópicas existentes na sua pata, conhecidas como setas. Cada seta tem uma ponta em forma de brócolis onde se localizam entre 400 e 1 000 espátulas de meio milésimo de milímetro cada uma. São essas pontas que trocam elétrons com paredes ou outras superfícies lisas.

A força criada pelo contato é equivalente a dez vezes a pressão do ar. Com essa descoberta, engenheiros puderam desenvolver novos tipos de adesivos, com maior aderência.

A lagartixa também inspirou cientistas a criarem um curativo interno que pode ser usado em cirurgias ou ferimentos internos. Tal curativo possui uma microestrutura similar àquela que torna as patas da lagartixa extremamente adesivas e as permite escalar paredes e até mesmo o teto.

Lagartixa Camuflagem
Lagartixa Camuflagem

Sobre essa microestrutura está uma fina camada de cola que ajuda a fixar a bandagem em superfícies molhadas. Essa bandagem é feita de uma borracha biológica que possui uma estrutura ondulada semelhante à encontrada nas patas das lagartixas.

Devido às cerdas presas em suas patas, as lagartixas são capazes de subir em paredes, vidros e até alguns objetos considerados escorregadios para outros bichos. Foi da lagartixa que surgiu a ideia do homem de criar as ventosas, objetos que grudam com grande facilidade em vidros e utilizado principalmente na produção e manuseio de vidros.

Fotos de Lagartixas 

Um comentário

  1. Natalia Maria Lenhard

    minha cachorra comeu algo no quintal, não sei se foi sapinho ou lagartixa. Ela adoeceu, levei no Dr e ele disse ser erlichia. Mas dou Bravectro aos meus cães. Não pode ser de picada de carrapato. Assim que vi ela evacuando sangue, corri para pedir ajuda e no exame deu plaquetas muito baixas. Mas dias antes eu vi ela comendo algo. Tentei ver o que era, mas engoliu rápido. Ralhei com ela dizendo não ter necessidade de comer porcarias por aí. Poucos dias depois ela evacuou sangue e depois vomita sangue. Pode ter sido de uma lagartixa? Estou fazendo medicação que o médico recomendou desde sábado dia 12/08/2017, mas não está adiantando. O que pode ser? A outra veterinária que um dia salvou um gato meu que sentia algo parecido só abre e clínica as 10 h. Por favor, alguém tem alguma ideia do que posso fazer antes disso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *