Home / Curiosidades / Curiosidades Sobre o Lavagante

Curiosidades Sobre o Lavagante

Lavagante vs Lagosta

O lavagante e a lagosta são crustáceos pertencentes a ordem dos decápodes, mas de famílias diferentes: Nephropidae e Palinuridae, respectivamente. Apesar de habitarem regiões semelhantes, como o Oceano Atlântico e o Mar Mediterrâneo, e de possuírem características físicas semelhantes, esses dois animais se diferem bastante.

Lavagante vs Lagosta

Carne de Lavagante

A carne do lavagante geralmente tem um sabor mais forte que a da lagosta, embora muito diferente em cada uma de suas partes. A carne das patas e das pinças do lavagante é muito tenra e tem um gosto mais intenso, enquanto aquela que é protegida pela carapaça tem uma textura mais lisa.

Os lavagantes de águas frias são geralmente os melhores. O macho é de carne mais firme que a fêmea e tem as tenazes maiores e mais carnudas. A fêmea tem um sabor mais delicado e a cauda mais larga.

Nenhum outro animal marinho é tão procurado como o lavagante. A sua carne firme e ligeiramente adocicada é sinônimo de luxo em todo o mundo. Ele possui não só uma carne magra, mas também é rico em proteínas e minerais essenciais.

Carne de Lavagante e Lagosta
Carne de Lavagante e Lagosta

Os lavagantes, além de serem mais escuros que as lagostas, possuem um par de pinças que chegam a atingir 50 centímetros de comprimento. Essa característica não é observada nos Palinuridae.

O lavagante é considerado o maior dos crustáceos. Entretanto, o seu crescimento é mais lento. Como consequência, seu preço também mais caro que a lagosta-comum. Os melhores lavagantes são os provenientes de águas muito frias e apresentam uma carapaça de cor azulada.

Apenas podem ser comercializados lavagantes adultos com mais de quatro anos e com um peso entre 400 gramas e 3 kg. Os conhecedores apreciam as pinças carnudas dos lavagantes macho e as caudas aromáticas das fêmeas.

Carne de Lavagante
Carne de Lavagante

Cozinhando um Lavagante

Os lavagantes são altamente perecíveis. Por isso, os exemplares são comumente comercializados vivos. Enquanto a lagosta é “amiga” do cozinheiro, o lavagante normalmente não perdoa falhas no ponto de cozedura. É preciso estar mais atento ao se arriscar no preparo da carne de lavagante.

Ao comprar um lavagante vivo, é preciso escolher o mais pesado em relação ao tamanho e que tenha as duas tenazes (pinças) inteiras. A carcaça deve ser de cor azul ou verde-escuro.

Se já estiverem cozidos, o ideal é verificar se a cauda se volta a enrolar quando se endireita, pois isso indica que o animal estava vivo quando foi cozido.

Cozinhando Lavagante
Cozinhando Lavagante

Para cozinhá-lo em casa:

  • Estenda o lavagante em cima da bancada de trabalho com o ventre para cima;
  • Tampe a cabeça e as tenazes do animal com um pano de cozinha úmido para proteção das mãos;
  • Com uma faca de ponta forte e afiada, faça uma incisão rápida na direção da cabeça até a cauda.
  • Limpe o lavagante, retirando a bolsa de areia da cabeça, se a tiver, reservando o coral e o cremoso fígado. Ambos se usam para preparar o molho. O lavagante cozinha-se imediatamente.

As melhores formas de cozinhá-lo são as mais simples: Fervido, cozido ao vapor ou na grelha. O crustáceo pode ser servido com manteiga derretida e sumo de limão ou com uma boa maionese.

Cataplana de Lavagante
Cataplana de Lavagante

Domesticar Lavagante ou Lagosta

Muitas pessoas têm interesse em criar lagostas ou lavagantes em casa. Se esse é o seu caso, confira algumas dicas:

  • O primeiro passo é obter o animal. A lagosta e o lavagante podem ser encontrados em lojas especializadas. Na internet também é possível encontra-los. Os preços variam de R$ 7,00 a R$ 200,00.
  • Obtenha um aquário apropriado. Esses crustáceos precisam de um tanque com um pH neutro e temperatura entre 21 e 23 graus Celsius. Não use um aquário aquecido para essas criaturas. Além disso, o recipiente deverá ter aeração e filtração. Uma lagosta precisa pelo menos de 20 a 40 litros de água.
  • Não é recomendado colocar mais de uma lagosta ou lavagante no mesmo aquário.
Domesticar Lavagante
Domesticar Lavagante
  • Caso a lagosta passe de 3 a 6 horas submersos em água, elas vão se afogar. Dessa forma, além de filtrar a oxigenação, será preciso fazer bolhas de ar ou criar uma parede grande de bolhas de ar em seu aquário.
  • Certifique-se de trocar parcialmente a água a cada semana para mantê-la fresca. Sempre use um anticloro ao substituir a água.
  • Você também poderá colocar a lagosta em um aquário com peixes, se tomar as devidas precauções, descritas mais abaixo.
  • Não coloque conchas no tanque, pois isso afetará o nível de pH da água.
  • Não use um filtro de fundo. As lagostas gostam de cavar, o que pode entupir o filtro.
  • Tente minimizar a exposição à luz do aquário, porque as lagostas e lavagantes ficam muito mais confortáveis com as luzes apagadas.
Lavagante e Lagosta no Aquário
Lavagante e Lagosta no Aquário
  • Crie um ambiente confortável e aconchegante para seu crustáceo. Eles gostam de se esconder, especialmente em períodos de mudas, que é quando eles se sentem mais vulneráveis.
  • Eles gostam de comer legumes ou qualquer matéria em decomposição. Certifique-se de jogar o suficiente em todo o esconderijo da lagosta para que ela possa chegar até eles. Além disso, pode comer alguns flocos de comida de peixe normalmente, mas isso não é o suficiente.
  • Quando se trata de vegetais, esses animais podem comer folhas de repolho, abobrinha, medalhões ou ervilhas sem casca. Frango cozido também pode ser uma boa refeição ocasional.
  • Mantenha a lagosta protegida de outros peixes. Apesar de poderem viver em um aquário com outros peixes, é preciso verificar de que não tenha quaisquer moradores de fundo, já que elas gostam de limpar o fundo do seu tanque também.

  • Em geral, as lagostas em cativeiro vivem apenas cerca de 2 a 3 anos, mas com os cuidados adequado podem viver de 7 a 8 anos.
  • Tanto a lagosta como o lavagante são territoriais. Ter muitos desses animais em mesmo aquário não é recomendado.
  • Não os crie com peixes pequenos o suficiente para serem comidos ou grande o suficiente para comê-los.
  • Caso queria reproduzir lagostas ou lavagantes, esteja muito atento. Será preciso encontrar uma que não luta com a outra e interage bem.

Fotos de Lavagante 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *